A Origem do teatro musical

Você se senta em sua poltrona, o terceiro sinal toca e as luzes se apagam. A orquestra ataca a abertura, enquanto as cortinas se abrem. Nesse momento vem um único pensamento em sua cabeça: Onde surgiu isso tudo?

O teatro musical é uma forma de teatro tão querida e que emprega três tipos de arte: a música, a dança e a representação em uma performance. Esses tipos são utilizados para contar a história da peça, podendo intercalar com falas ou inteiramente cantadas.
Ninguém sabe ao certo quando o teatro musical começou. A primeira obra que se aproxima do conceito do teatro musical moderno é datada de 1728 e se chama A Ópera do Mendigo, composta por John Gay. 

O que podemos considerar como o berço do teatro musical são as operetas francesas do século XVIII, como as comédias românticas de Johan Strauss II, que variaram para os vaudevilles, trazendo canções satíricas muito populares no final do século XV.
Foi só no século XIX que o teatro musical começou a se desenvolver na América. Podemos dizer que o marco inicial do teatro musical foi “Show Boat”, em 1927, música de Jerome David Kern e libreto de Oscar Hammerstein, o primeiro grande espetáculo americano nesse gênero. Pela primeira vez a história era o mais importante, havia a integração entre as canções, cenas humorísticas e os grandes números. Finalmente um musical tinha uma história que poderia acontecer num mundo real, atmosfera autêntica e personagens tridimensionais. E, assim nascia o Teatro Musical.

Com um estilo criado, era só replicar a fórmula do sucesso em outras peças, e assim tem início a Era de Ouro do Teatro Musical. Com Oklahoma! de Rodgers e Hammerstein, teve um coeso planejamento, canções que não se distanciaram da ação da história, e apresentaram um balé adorável com a vantagem de personagens bem desenvolvidos, sem desculpa para colocar mulheres com roupas reduzidas no palco.
Ao passar dos anos, o gênero foi crescendo e diversas peças foram surgindo, como O Fantasma da Ópera, Chicago, A Noviça Rebelde, Heathers, Kinky Boots, Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812, entre outros sucessos.

Les Miserables

O Teatro Musical no Brasil
O Teatro musical chegou ao Brasil no fim do século XIX com o “Teatro de Revista”, onde criou uma identidade nacional para o que já faziam nos palcos.
A primeira adaptação de uma peça da Broadway foi Minha Querida Lady (My Fair Lady), com Bibi Ferreira e Paulo Autran e, no fim dos anos 60, o teatro nacional era divido entre adaptações de grandes espetáculos como Jesus Cristo Superstar e Rocky Horror Show, mas também contou com produções nacionais, como Roda Viva e Ópera do Malandro.

Após uma queda no número de produções durante os anos 80 e 90, no começo dos anos 2000 o gênero começou a dominar os palcos brasileiros novamente, com produções como A Bela e a Fera, Les Miserables, Miss Saigon e Wicked.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s