Tolstoy, Malloy e o grande sucesso do Cometa!

No último dia 24 de agosto de 2019, a produção brasileira de ‘Natasha, Pierre e o Grande Cometa de 1812’ completou um ano da sua estréia. Em sua curta temporada em São Paulo, o musical fez um enorme sucesso, sempre lotando as sessões para ver aquele rico, porém mal amado Pierre, ou sofrer de saudade com a Natasha, enquanto espera pelo seu amado Andrey, que não está aqui. Com um estilo único de teatro arena, onde o palco passeava por entre as mesas, a peça deixou “órfãos” os seus inúmeros fãs que, a cada sessão que se aproximava do fim, gritavam em plenos pulmões: FICA COMETA!

A produção brasileira trazia Bruna Guerin como Natasha Rostova e André Frateschi como Pierre Bezukhov. Tremenda bola dentro da dupla Zé Henrique de Paula e Fernanda Maia, responsáveis pela produção brasileira, que viram a peça pela primeira vez na Broadway e também se encantaram. 
Na Broadway, o sucesso de “O Grande Cometa” também foi enorme. Recebeu inúmeras críticas positivas e 12 indicações ao Tony Awards. 

Podemos dizer que Dave Malloy, escritor e compositor da peça, foi um tanto ousado ao escolher o tema. E de fato, o próprio escritor achava que os produtores negariam o projeto por considerarem que separar 70 páginas de “Guerra e Paz” de Lev Tolstoy e a adaptar em um musical, praticamente com o texto de forma literal seria algo inimaginável. Estavam completamente errados.
Malloy descreveu sua obra como uma “electropop opera”, encaixando o texto de Tolstoy no meio de elementos da música russa, junto com rock indie e música eletrônica.

A peça foi encenada pela primeira vez em 16 de outubro de 2012, em um teatro Off-Broadway chamado Ars Nova. Em 2013, recebeu sua estrutura de Club Russo ao ser montado no Kazino, no Meatpacking District em Manhattan. 
Com Josh Groban como Pierre e Denée Benton como Natasha, foi só em outubro de 2013 que a peça foi para os palcos do Imperial Theatre, na Broadway, trazendo também a ideia de bar russo, mas com uma super estrutura, que ligava o palco e a platéia.

É inegável que seu estilo único é um sucesso e um tanto acolhedor, com uma história cativante e apaixonante. Hoje olhamos com saudosismo e sempre gritamos por: Volta Cometa, mas sempre bom lembrar daquele momento do cometa surgindo enquanto Pierre o encarava, como sentíamos a sua energia quando Pierre redescobria o amor! Um dia, quem sabe, viveremos todos esses momentos de novo, mas até lá viveremos saudosos e… Andrey não está aqui! 

Escrito por: Roberto Daléssio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s