Fomos conferir: Aladdin, o musical

Estreou no último fim de semana Aladdin, o musical no teatro Porto Seguro em São Paulo e nós do TeE fomos, cheios de expectativas, conferir esse musical infantil e adivinha? É MA-RA-VI-LHO-SO!
Um spoiler: O TAPETE MÁGICO VOA BRASEEELLLLL!!!!!!

No palco, uma carroça estilizada se transforma numa caixa mágica e funciona como teatro ambulante, mercado, quarto e gruta (essas transformações todas em cena são muito bem feitas). Em cena, 12 atores e um pianista vestem 25 figurinos e interpretam uma trupe de teatro que viaja pelo mundo contando uma das mais incríveis narrativas de aventura.
Aladdin é um ladrãozinho de pequenos furtos, que, através de uma lâmpada mágica e um gênio, começa a repensar a vida e o amor. A princesa Jasmine é uma adolescente que deseja ser livre para escolher os seus próprios caminhos, diferente das mulheres de gerações anteriores que vislumbravam apenas o casamento como desejo máximo e definitivo.

Para embalar a história que se desenrola no universo da fantasia e imaginação, a diretora utiliza uma fusão de linguagens artísticas, característica marcante em sua obra. Tem teatro físico, circo, manipulação de bonecos e teatro de sombras, truques e efeitos especiais, além de vídeos com imagens de palácios, luas e estrelas. E tudo isso numa combinação perfeita que faz tudo parecer uma coisa só! O cenário é basicamente a carroça, que é muito linda e tem mil e uma utilidades, o que faz vocês viajar ainda mais com a imaginação. Sim, o Tapete voa com a Jasmine e o Aladdin em uma cena romântica pra filme nenhum botar defeito.

Sobre os atores não tem o que falar, você percebe ao assistir o comprometimento e o desempenho de artistas (por que eles fazer muito mais que atuar), que ensaiam duro e pesado pra proporcionarem ao público um espetáculo único. E CONSEGUEM!
Durante a peça você observa os atores dando vida a seus personagens (alguns fazem mais de um), e nada entre eles é parecido, pelo contrário.

Foto: Caio Gallucci

Aladdin (Caio Mutai) e Jasmine (Thays Parente) são o sonho de toda criança, eles dão vida no palco a tudo que eu imaginei na minha infância quando ouvia a história que se passava em Agrabah.
Jafar (Marco Antonio Costa) é um vilão daqueles que só de falar você tem medo, ele tem cara de mau e gosta apenas de si mesmo, sabe se aproveitar do que é conveniente e se diz bem esperto…
O Tigre branco Namur (Bruno Ospedal) de Jafar me deixou impactada, Muito melhor que tudo que eu já imaginei, confesso que não esperava metade do que vi. Ele mostra uma personalidade quase humana em um Tigre, ele é “mau” mas é fofo.
O Tapete voador (Gustavo Della Serra), eu apenas queria levar pra casa, ele também faz acrobacias (assim como o Tigre). Pensa que é um cachorro, e que cachorro mais fofinho!
Sem spoiler: Mas tem uma cena do Tigre com o Tapete que é MUITO MUITO LEGAL!
E o Gênio (Pedro Navarro)? O melhor dançarino de toda Agrabah. Eu simplesmente me diverti com ele como nunca antes.

Elenco e personagens:

  • Andreza Meddeiros (Samirah, Ensemble)
  • Bruno Ospedal (Tigre/Ensemble)
  • Caio Mutai (Aladdin/Ensemble)
  • Edmundo Vitor (Cover Aladdin/Ensemble)
  • Giu Mallen (Cover Mãe/Ensemble)
  • Gustavo Della Serra (Tapete / Ensemble)
  • Joyce Cosmo (Cover Jasmine/ Ensemble)
  • Léo Rommano (Sultão/Cover Jafar/Cover Gênio/ Ensemble)
  • Marco Antonio Costa (Jafar/Enemble)
  • Nábia Villela (Mãe/Ensemble)
  • Pedro Navarro (Gênio/ Ensemble)
  • Thays Parente (Jasmine/Ensemble)
  • Pianista: Rodolfo Schwenger

No geral, sinceramente? Um dos melhores espetáculos que eu assisti. Dizem que é infantil, na verdade é mesmo, mas é passeio pra adulto NENHUM botar defeito, e que eu, Gabrielle, recomento a QUALQUER pessoa, não tem como não esquecer da vida vida real e não entrar nesse mundo mágico mostrado em Aladdin, o musical.

 Serviços:
Até 8 de dezembro
Sábados e domingos, às 15h.
Ingressos: http://www.tudus.com.br
Classificação: Livre.
Duração: 75 minutos.
TEATRO PORTO SEGURO: Al. Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos – São Paulo.
Acessibilidade: 10 lugares para cadeirantes e 5 cadeiras para obesos.
Estacionamento no local: Estapar R$ 20,00 (self parking) – Clientes Porto Seguro têm 50% de desconto.
Serviço de Vans: TRANSPORTE GRATUITO ESTAÇÃO LUZ – TEATRO PORTO SEGURO – ESTAÇÃO LUZ. O Teatro Porto Seguro oferece vans gratuitas da Estação Luz até as dependências do Teatro. COMO PEGAR: Na Estação Luz, na saída Rua José Paulino/Praça da Luz/Pinacoteca, vans personalizadas passam em frente ao local indicado para pegar os espectadores. Para mais informações, contate a equipe do Teatro Porto Seguro.
Bicicletário – grátis.

Texto por: Gabrielle Risso (Mas pode me chamar de Gabi)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s