PERFIL: Jacob Levy Moreno

O teatro espontâneo moreniano

Por: Nathalia Affel

“O homem tem medo de sua espontaneidade. Seus antepassados da selva temiam o fogo: temeram o fogo até que aprenderam a acendê-lo. Do mesmo modo, o homem temerá viver apelando à sua espontaneidade até que aprenda a provocá-la e a educá-la. O homem é um ator de Deus no palco do Universo”.
J.L Moreno

Jacob Levy Moreno nasceu na Romênia, cresceu na Áustria e depois foi naturalizado americano. Médico, psicólogo, filósofo e por fim: dramaturgo. Manteve seu foco na Psicologia Social, sendo o criador da sociometria e do psicodrama. Seu interesse pelo Teatro baseava-se no pensamento que tinha de que “existiam possibilidades ilimitadas para a investigação da espontaneidade no plano experimental”. Por isso, fundou, em 1921, o Teatro Vienense da Espontaneidade.

Então, Moreno focou parte de seus estudos na espontaneidade, para ele nós nascemos com este recurso, frente a novas situações, ele é acionado. E, em antigas situações que precisam de uma resposta nova para funcionar. A soma da espontaneidade, criatividade e sensibilidade é considerada por ele como fatores que auxiliam no desenvolvimento da vida física e psíquica. Era em torno disso que J.L se debruçou durante anos. Além disso, o Teatro foi um de seus assuntos preferidos, trabalhando nessa área, mas de forma não convencional. Em suas pesquisas, experimentou uma maneira de atuação baseada na espontaneidade, que nada mais era do que explorar a criatividade dos atores com temas surpresa e bastante improviso de acordo com as circunstâncias dadas.

E foi nessa jornada que descobriu que o teatro era um poderoso instrumento terapêutico e então aparece o psicodrama, depois de testemunhos seus atores e expectadores, foi convencido que o teatro poderia funcionar como um processo grupal terapêutico e um ato público. Drama tem como tradução ação, portanto, J.L também considerava que a prática fosse capaz de uma transformação psico-social.

Conforme os estudos acerca do tema foram se desenvolvendo, o psicodrama caiu também nos braços da clínica e tem tido bons resultados. Lembrando que estamos focando neste conceito por conta do contexto, mas o psicodrama é parte de toda uma teoria chamada Socionomia, criada por Moreno.

Onde entra o teatro em tudo isso?

Em 1936, Moreno fundou um Hospital em Beacon, NYC. Lá, Moreno tratava seus pacientes em um palco psicodramático. Ali, os protagonistas eram os pacientes, e no palco podiam viver suas angústias de forma segura, buscando uma catarse, que Moreno chamava de Catarse de Integração (a diferença é que nesse caso os aspectos da “doença” eram também incorporados a personalidade do portador, permitindo um encontro de conteúdos internos e externos com a possibilidade de expressão livre.

Moreno morreu em Beacon, em 14 de maio de 1974, aos 85 anos de idade e pediu que em sua sepultura fossem gravadas as seguintes palavras:

“Aqui jaz aquele que abriu as portas da Psiquiatria à alegria” 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s