Um Olhar Sobre Paulo Autran

Difícil olhar para o teatro nacional e não se lembrar da figura de Paulo Autran, afinal de contas, a sua trajetória se mistura com a história do teatro brasileiro, tendo atuado com diretores consagrados e com novos talentos. Carioca nascido em 7 de setembro de 1922, mas que viveu grande parte de sua vida em São Paulo, por incrível que pareça, nem sempre sonhou em ser ator.

Por influência do pai, que era delegado, Paulo sonhava em ser diplomata e formou-se na Faculdade de Direito do Largo São Francisco em 1945.

Mas, após se formar em Direito, que Paulo começou a apresentar suas primeiras peças, ainda de forma não profissional, enquanto dividia seu tempo com a advocacia. Sua primeira peça profissional foi “Um Deus Dormiu Lá em Casa”, com direção de Adolfo Celi, no Teatro Brasileiro de Comédia, grupo que já contou com Cacilda Becker.

Após o sucesso de sua primeira peça, Paulo decidiu largar de vez a advocacia e seguiu carreira como ator profissional, focando no teatro. 

Paulo Autran recitando a música Sonho Impossível de O Homem de La Mancha

Paulo teve dois grupos de teatro, “Os Artistas Amadores”, formado com madalena Nicol em 1947 e  a “Companhia Tonia-Celi-Autran”, em parceria com Adolfo Celi e Tônia Carrero em 1956.

Além da carreira independente, Paulo participou de sucessos como “My Fair Lady”, “O Homem de La Mancha”, “Visitando Sr. Green”, “Otelo”, entre outras.

Apesar de sua grande paixão ser o teatro, Paulo também trabalhou na televisão e no cinema, participando de novelas como “Pai Herói”, “Guerra dos Sexos” e “Sassaricando”.

Foram, ao todo, cerca de 90 peças, 15 filmes, inúmeras novelas e especiais para a TV em mais de 50 anos de carreira.

Paulo Autran Faleceu aos 85 anos, depois de sofrer um enfisema pulmonar e por complicações decorrentes do câncer. No ano anterior à sua morte, Paulo passou por diversas internações, que não o impediram de seguir atuando em O Avarento.

Em 15 de julho de 2011, a Lei 12.449 o declarou Patrono do Teatro Brasileiro.

BIBLIOGRAFIA
Wikipedia – Paulo Autran
Enciclopédia Itaú Cultural
Educação UOL
Memórias da Arte – FUNARTE

Texto por: Roberto Dalessio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s