Balangandança Cia traz espetáculos e atividades gratuitas

Com 23 anos de carreira e uma referência em dança contemporânea para crianças, a Balangandança Cia apresenta espetáculos e uma série de atividades no Centro Cultural São PauloTeatro Alfredo Mesquita e CEU Parelheiros. A programação é gratuita e gira em torno de um tema que o grupo tem pesquisado durante anos que é o corpo, a natureza e a ludicidade. Esse trabalho faz parte do Programa de Fomento à Dança para a cidade de São Paulo.

No Teatro Alfredo MesquitaPresente! Feito Da Gente será apresentado nos dias 28, 29 de fevereiro e 1º de março (sexta-feira, às 14h30, sábado e domingo, às 16h). O espetáculo abre espaço para a imaginação de forma lúdica, delicada e sensível, ao se relacionar brincando de diferentes formas com materiais naturais coletados pelo grupo, como areia, sementes, folhas secas e galhos de árvores.

A programação continua no Centro Cultural São Paulo com mais sessões de Presente! Feito Da Gente nos dias 20, 21 e 22 de março (sexta-feira, às 14h30, sábado e domingo, às 16h); a ação Cabaninha procura criar uma vivência com crianças, de 17 de março a 9 de junho, sempre às terças, das 14h às 17h; e  a sétima edição do tradicional Forinho acontece no dia 2 de abril, quinta-feira por meio de duas ações: a palestra Caminhos da Pesquisa, das 14h às 17h, para discutir e demostrar o processo criativo da cia; e das 18h às 21h, uma mesa reúne profissionais e público para discussões sobre a dança contemporânea para crianças.

No dia 27 de março, sexta-feira, às 10h e às 14h, o CEU Parelheiros recebe duas apresentações do espetáculo Ninhos. Com improviso, metáforas e poesia, a montagem traz coreografia/movimentações que mesclam brincadeiras infantis com movimentos de animais e de adultos para falar sobre afeto, carinho e segurança.

O local também realiza uma Mesa Fora do Centro, às 18h, com um debate sobre o brincar com a professora Soraia Chung Saura, filósofa pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP), mestra e doutora em Antropologia do Imaginário pela Faculdade de Educação da USP.

Balangandança Cia. tem estudos em desenvolvimento motor e cognitivo, educação, arte contemporânea e estética. É reconhecida por desenvolver um trabalho sólido e pioneiro no Brasil, que vê e escuta a criança em seus processos e na comunicação com o público.  Assim, oferece à criança – de todas as idades – a possibilidade de apreciar espetáculos de dança contemporânea   que estimulam movimentos e a imaginação, resgatando o lado lúdico, saudável e criativo do corpo.

Veja a programação completa abaixo:

PRESENTE! FEITO DA GENTE
É uma aventura de movimentos-danças criada a partir de um processo de pesquisa sobre a relação entre a natureza, o corpo e o imaginário das crianças. O espetáculo abre espaço para a imaginação de forma lúdica, delicada e sensível, ao se relacionar brincando de diferentes formas com materiais naturais coletados pelo grupo, como areia, sementes, folhas secas e galhos de árvores.
A partir de técnicas de improvisação e da brincadeira, os bailarinos criadores interagem de várias formas com esses objetos de acordo com a disposição que eles aparecem em cena a cada apresentação. Junto com a iluminação e a trilha sonora, que evocam elementos de paisagens naturais, eles estimulam a plateia a inventar mundos. Na preparação corporal a companhia conta com técnicas de Educação Somática, que fazem parte de seu treinamento, ampliando a percepção do corpo e novas possibilidades de movimento.

TEATRO ALFREDO MESQUITA
Av. Santos Dumont, 1770 – Santana, São Paulo
Dias 28, 29 de fevereiro e 1 de março (Sexta-feira, às 14h30, sábado e domingo, às 16h)

CENTRO CULTURAL SÃO PAULO
Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso, São Paulo
Dias 20, 21 e 22 de março. (Sexta-feira, às 14h30, sábado e domingo, às 16h)

CABANINHA
De 17 de março a 9 de junho, sempre às terças, das 14h às 17h
Esta ação compreende uma nova forma de encontro, convívio e investigação com crianças. Viabiliza a continuidade do convívio da Cia. com crianças como parte integrante da práxis da companhia.  A ideia é ter a possibilidade de contato e convívio com um mesmo grupo de crianças que vivem na cidade de São Paulo: com suas referências corporais, referências do que possa ser “natureza”, de movimento e do imaginário. A duração será de 12 encontros, uma vez por semana.

VII FORINHO
Mesa e palestra
Palestra – Caminhos da Pesquisa com a Balangandança Cia.
Dia 2 de abril, quinta-feira, das 14h às 17h
Companhia expõe seu trabalho para discuti-lo frente às variadas questões levantadas no forinho como um todo. Constitui-se também como um espaço de troca com pensantes e dançantes para crianças. A palestra contará com a exibição dos registros em vídeo como por exemplo o documento: “Cabeceiras” – vídeo editado e registros das pesquisas acerca do tema corpo-natureza-imaginário realizadas com crianças em diferentes habitats/localidades.

Mesa
Dia 2 de abril, quinta-feira, das 18h às 21h, na sala de ensaio 1.
Iniciado em 2010, o forinho vem tendo grande repercussão e demanda de público em suas edições. A sétima edição tem uma proposta de continuar a refletir e debater a dança, o brincar e a improvisação. Durante o encontro, haverá a participação de convidados especialistas Paula Mendonça (Brincar), Tica Lemos (Improvisação) e Elizabeth Menezes (Dança Para Crianças), com mediação de Georgia Lengos (Balangandança Cia.)

CEU PARELHEIROS
R. José Pedro de Borba, 20 – Jardim Novo Parelheiros, São Paulo

NINHOS
27 de março, sexta-feira, 2 sessões (10h e 14h)
Com improviso, metáforas e poesia, espetáculo traz coreografia/movimentações que mesclam brincadeiras infantis com movimentos de animais e de adultos para falar sobre afeto, carinho e segurança. Ou seja, os ninhos de cada pessoa antes de alçar voos mais altos. Para sua criação, os bailarinos receberam treinamento de kempô, arte marcial que trabalha com os movimentos dos animais e de contato improvisação. 

O cenário apresenta troncos de árvores que se transformam e constroem imagens – em uma metáfora sobre a extinção que pode ser tanto dos animais, que já não tem um lugar apropriado para formar seus ninhos, quanto da natureza ou mesmo das relações. Com estampas criadas especialmente pelo ilustrador Fê, o figurino remete de paisagens, animais, ninhos, sol, figuras da natureza que estão impregnadas da concepção do espetáculo. A trilha sonora é composta e executada ao vivo por Coré Valente com violão e instrumentos de percussão e compartilhada com Georgia Lengos que compõe com a música mecânica.

Ninhos foi concebido para ser apresentado em lugares não convencionais como praças, parques, pátios, locais de exposição e halls. A performance foi pensada para integrar um espaço de intervenção na cidade. A ideia é interagir com o espaço de passagem, com o concreto, o urbano. É uma maneira de intervir questionando: o que é o ninho dentro da cidade? Tanto de um bicho como de uma criança. Existe um espaço de aconchego, recolhimento no espaço urbano? Qual a base/estrutura que uma criança precisa para alçar voo? Enfim, trazer questionamentos e os desdobramentos da natureza das relações no contemporâneo sem ser didático, nem óbvio.

FICHA TÉCNICA:
Concepção e Direção: Georgia Lengos. Criadores-intérpretes: Dafne Michellepis, Alexandre Medeiros, Alan Scherk, Clara Gouvêa, Ciro Godoy, Isabel Monteiro. Composição e performance musical: Coré Valente – Estudio Minster/Campinas: Ric Palma. Músicas compostas: Coré Valente, Kito Siqueira/Satélite Audio. Orientação Corporal: Alex Ratton (Contato Improvisação) e Ciro Godoy –(Kempô). Cenografia: Georgia Lengos. Figurinos: Balangandança Cia. Produção de Figurino: Larissa Salgado. Ilustrações: Fê.  Design Gráfico: Celso Linck. Agradecimentos: Maristela EstrelaClarice Borian. Classificação Indicativa: Livre. Duração: 45 minutos.

MESA FORA DO CENTRO
(Dia 27 de março, sexta-feira, às 18h)
Destinada aos profissionais e estudantes de dança, artistas, educadores e ao público em geral, que tenham interesse em compartilhar de um trabalho continuado de pesquisa em dança especificamente para/com/junto com o público infantil.
O debate será com a professora Soraia Chung Saura, filósofa pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP), mestra e doutora em Antropologia do Imaginário pela Faculdade de Educação da USP.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s