Rock Horror Film Festival

Essa semana a dica é pra quem curte cinema de terror, thriller e rock’n roll. De 17 à 27 de setembro vai rolar a terceira edição do festival Rock Horror Film Festival, totalmente online e conta com 57 filmes de 21 países nas categorias: Longas Sinistros, Médias Bizarros, Curtas Macabros, Brasil Assombrado, Documentários Estranhos, Animações Arrepiantes e Pílulas de Medo.

Para quem quer se aprofundar mais nos temas vão ter 33 mesas redondas comandadas pela Chrys Rochat, diretora do festival, em três idiomas diferentes com: diretores, atores e a equipe dos filmes selecionados.
A primeira que vai rolar é “Desafios da atuação em cinema de gênero”.
Você também pode fazer workshops em várias áreas como: produção, fotografia, direção, atuação, maquiagem, finalização e outros.

Já na música, tem Rock Nights todos os dias do festival às 22h com lives no youtube e diversas bandas brasileiras e internacionais.
Ah, e olha essa, até dia 15 de setembro você ainda pode inscrever sua música para concorrer ao troféu Rock Horror Music de melhor música de banda autoral com votação do público no site. Bacana né?

São 12 sessões diárias com 2 horas de duração, exibindo pelo menos uma produção brasileira entre os títulos, os ingressos são €2,50.

Minha indicação vai para os grandes curtas metragens de terror nacionais presentes na categoria Brasil Assombrado que é um gênero que vem crescendo e ganhando popularidade nesses últimos anos.

1996, de Rodrigo Brandão

O filme fala sobre duas amigas que partem em uma viagem no início do semestre da faculdade. O que a princípio é uma diversão, torna-se um pesadelo filmado minuto a minuto.

As Viajantes, de Davi Mello

Em uma noite de sexta-feira, duas atrizes compartilham seus medos.

Em Cima do Muro, de Hilda Lopes Pontes

Mergulhada em um depressão profunda. Amélia tenta encontrar nas redes sociais uma aprovação de seus seguidores, mas, sua falta de bom senso quebrará todas suas expectativas de se tornar uma digital influencer.

Mamãe Tem Um Demônio,
de Demerson Souza

Nos anos noventa, Tete Barilove é a cantora mais sexy do Brasil. Embala hits e ultrapassa até mesmo artistas como Gretchen. Tudo isso, até ser encontrada morta…

Olhos de Carvão, adaptação de Raquel Alvarez

Os delírios de Celeste a acompanham pelas ruas da cidade e pela igreja São José em Belo Horizonte. No meio das místicas pinturas eclesiais, moram Olhos que a perseguem pela cidade.

Qual o Destino?, de Fernando Cassibi

Um taxista que trabalha à noite, tem problemas para dormir e para lidar com seu passado, usando drogas e psicotrópicos para lidar com seus fantasmas.

Texto por: Ellen Caroline

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s