Jardim das Peras

Foi no período da dinastia T’ang (618-906) que aconteceu o mais famoso evento da história do teatro na China – a fundação do chamado Jardim da Peras, uma academia teatral imperial da qual os atores tiram sua designação poética “estudantes do Jardim das Peras”.
Em 714, Ming Huang – conhecido como imperador Hsuan-tsung (7112-755) – fundou um gabinete imperial para desenvolvimento da música instrumental e da composição, e organizou também o Jardim das Peras, a primeira escola de arte dramática da China.

Na escola do imperador, 300 jovens recebiam treinamento em musica instrumental, canto e dança. Entre os jovens, os mais talentosos tinham chances de ter uma carreira na corte. Todos os dias o imperador Ming Huang ia pessoalmente acompanhar os progressos que os jovens estavam fazendo. No “Jardim da Primavera Perpétua”, uma escola de moças paralela ao Jardim das Peras, 300 garotas eram escolhidas a dedo pelo imperador eram treinadas para alcançar toda graça e perfeição do movimento e da dança.

O “palco” para os artistas do Jardim das Peras podia ser qualquer lugar onde e quando o imperador desejasse dança e música,podia ser durante um jogo de xadrez, nas refeições, ou cerimonias da corte que duravam horas. Eles se apresentavam em uma varanda aberta em um dos edifícios do palácio, algum lugar no jardim. Poderia também ser escolhido um grupo de árvores, uma casa de chá, um tanque com lírios ou uma ponte, qualquer lugar era propício para arte.
A história do imperador Ming e sua “Madame Pompadour”, se tornou um dos temas favoritos das artes chinesas (poesia, música e drama). Uma das mais comoventes versões dessa história é o drama “O Palácio da Vida Eterna” do fim do século XVII.

Durante o período das Cinco Dinastias (907-960), com agitação e instabilidade política, o teatro não teve opções para se desenvolver, por isso os estudantes do Jardim das Peras tiveram que esperar que a dinastia Sung (960-1276) restabelecesse a paz e a prosperidade na China para que pudessem se renovar. Sob o domínio do imperador Chen-tsung (998-1022) pela primeira vez as danças e canções tradicionais foram intercaladas com representações de eventos históricos, como cenas cortesãs e batalhas provenientes das histórias do período dos “Três Reinados” do século III.

Bibliografia:
BERTHOLD, Margot – História Mundial do Teatro

Texto por: Gabrielle Risso (mas pode me chamar de Gabi)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s