Rasga Coração

Obra premiada pelo concurso do Serviço Nacional de Teatro (SNT), escrita por Oduvaldo Vianna Filho, Rasga Coração foi a última peça do autor. Escrita entre 1972 e 1974, foi concluída em seus últimos meses de vida e recebe o título homônimo da música de Anacleto de Medeiros que em 1912 recebeu letra do poeta Catulo da Paixão Cearense. Proibida pela Censura Federal, teve sua encenação e publicação liberadas apenas em 1979, cinco anos depois, sem poder ser vista por seu criador.

RASGA O CORAÇÃO (Iara) – Anacleto de Medeiros e Catulo da Paixão Cearense

O objetivo de Vianinha, era fazer de Rasga Coração, um épico das lutas politicas do Brasil do ponto de vista histórico de um militante anônimo do Partido Comunista Brasileiro (PCB) em sua luta pela sobrevivência. Para isso, Oduvaldo auxiliado pela jornalista Maria Célia Teixeira, realiza um extenso levantamento de pesquisa em arquivos da Biblioteca Nacional, onde se apoiou para a criação do texto.
Foi ainda no processo de criação da obra, que Vianinha foi surpreendido pelo diagnóstico de seu câncer.

Sua morte aos 38 anos, se deu antes de qualquer indicio de autorização de publicação ou montagem da peça. Foi à sua mãe que ele ditou o segundo ato, ainda hospitalizado. Deocélia registrou diálogos e rubricas num gravador e depois transcreveu o conteúdo. O primeiro ato e o prefácio foram concluídos em fevereiro de 1972. O percurso criativo se estendeu até abril de 1974, motivado pelo acumulo de roteiros para a televisão e também pelo diagnóstico e tratamento da doença.

No mesmo ano de conclusão da peça e da morte do autor, familiares e amigos a inscreveram no Concurso de Dramaturgia do Serviço Nacional de Teatro (SNT). E tivemos vitória! A comissão a premiou, postumamente, e o mesmo órgão conspirou para a sua publicação, em 1980, via Funarte.

José Renato, diretor a quem Vianinha confiara a montagem de seu texto, fez vários apelos junto à Censura Federal em Brasília, apoiado por um movimento em prol da liberação do texto de seu amigo, mas sempre negados.
Diante das tentativas negadas e do contexto politico que a peça tratava, e também que o autor lutava contra, houve um movimento de desobediência civil e resistência organizada, que fazia circular entre as pessoas, cópias mimeografadas de Rasga Coração, além de leituras que aconteciam clandestinamente a portas fechadas em diversas partes do país.

Depois de muitos anos no limbo, censurada, premiada postumamente e só encenada cinco anos depois, em 1979, a peça foi publicada pela primeira vez em 1980, por iniciativa da Fundação Nacional de Artes e do Serviço Nacional de Teatro, então vinculados ao extinto Ministério da Educação e Cultura – sempre sob a vigência da ditadura militar.

A primeira montagem, dirigida por José Renato, estreou em setembro de 1979, no Teatro Guaíra, em Curitiba, após cinco anos de censura da peça.
Vianinha dedicou sua última peça ao filho primogênito, Vinicius, do casamento com a atriz Vera Gertel (também foi pai de Pedro Ivo e de Mariana, da união com Maria Lúcia Lousada Marins).

Rasga Coração fala da relação entre Manguari Pistolão, homem de 57 anos e militante do PCB desde a juventude, e seu filho Luca, de 17 anos que enfrenta repressão na escola por ter o cabelo comprido.
“O debate entre pai e filho que Vianinha aborda é uma crise do impasse colocado por um sistema econômico e social degradante e decadente, mas que não termina de morrer porque para isso depende da estratégia consciente de seus coveiros – a classe trabalhadora.”
O autor diz que foi motivado a fazer “uma peça que estudasse as diferenças que existem entre o ‘novo’ e o ‘revolucionário’. O ‘revolucionário’ nem sempre é novo absolutamente, e o ‘novo’ nem sempre é revolucionário”

Em 2018, o diretor Jorge Furtado, trouxe as telas do cinema o filme “Rasga Coração” com o mesmo roteiro de Oduvaldo Vianna Filho. Livro e filme mostram o quanto Vianninha tem a dizer à sociedade 44 anos depois.

Rasga Coração | Trailer

Texto por: Gabi Risso

Bibliografia:
https://esquerdadiario.com.br
https://portais.funarte.gov.br/brasilmemoriadasartes/acervo/familia-vianna/rasga-coracao/
https://temporaleditora.com.br/livros/rasga-coracao-edicao-especial-em-dois-volumes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s